Investigação

Apostar na investigação científica significa para a MR Terapias a melhoria dos cuidados prestados às populações e utentes com quem trabalhamos e, por isso, a procura da excelência do serviço.

O acesso a diferentes populações e problemáticas e a sua compreensão numa visão interdisciplinar exige uma reflexão sistemática, baseada no método científico, que nos permitirá transformar e dar um novo significado ao conhecimento.

Conscientes da importância da investigação para a construção, desenvolvimento, solidificação e inovação deste conhecimento, a MR Terapias encontra-se a desenvolver projetos de investigação com várias entidades parceiras.

investigação

As perturbações da aquisição e do desenvolvimento da linguagem e da fala: o caso do Jardim de Infância de Fetais – estudo da prevalência e dos fatores associados

A decorrer

Entidade Promotora: MR – Terapias, Formação e Consultoria

Finalidades (F):

F1 – Contribuir para o diagnóstico de situação relativo à presença de PADL em crianças de idade pré-escolar do Jardim de Infância de Fetais (Agrupamento de Escolas de Camarate);

F2 – Contribuir para a identificação de fatores de risco de perturbação da linguagem e da fala nesta população de forma a serem realizadas as medidas de prevenção mais adequadas.

Objetivo Geral: Caracterizar a prevalência das PADL em crianças dos 3 anos aos 5 anos e 11 meses integradas no Jardim de Infância de Fetais (Agrupamento de Escolas de Camarate) e os fatores a elas associados.

Entidades parceiras deste projeto

Investigação - parceiros
Investigação - parceiros
Investigação - Parceiros

Marcadores Clínicos de perturbação da linguagem na criança

A decorrer

Entidade Promotora: Escola Superior de Saúde | Instituto Politécnico de Setúbal

A linha de investigação Marcadores clínicos de perturbação da linguagem na criança está a ser desenvolvida na ESS/IPS, sob orientação científica de Ana Castro e Dina Caetano Alves, em associação com outras unidades de investigação, nomeadamente o Centro de Linguística da Universidade Nova de Lisboa (CLUNL), o Centro de Linguística da Universidade de Lisboa (CLUL) e o Laboratório de Psicolinguística e Aquisição da Linguagem da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (LAPAL da PUC-Rio).

 

Objetivos:

  • Validação de instrumentos de avaliação de competências de linguagem na criança que permitam a caracterização dessas competências, numa perspetiva global, modular e articulada, de modo a contribuir para a identificação de diagnósticos de perturbação da linguagem;
  • Validação de protocolos de intervenção dirigidos a crianças com diagnósticos de perturbação da linguagem.

 

A MR Terapias colabora na recolha de dados através da aplicação dos instrumentos de avaliação:

investigação
Investigação - parceiros

RePP: Teste de Repetição de Pseudopalavras para o português europeu é um instrumento de repetição de pseudopalavras criado por Vânia Ribeiro em 2011, para o português europeu (PE), com orientação científica de Ana Castro, e posterior colaboração de Dina Caetano Alves;

Investigação - instrumentos

O ConF.IRA: Consciência Fonológica – Instrumento de Rastreio e Avaliação é da autoria de Ana Castro, Dina Caetano Alves, Susana Correia e Célia Soares. Conta com diferentes versões (a primeira de 2009) e, associadas a elas, outras designações (TCF – Teste de Consciência Fonológica; PCF – Prova de Consciência Fonológica; IACF – Instrumento de Avaliação de Consciência Fonológica).

Investigação - instrumentos

O LITMUS-NWR-EP é um instrumento de repetição de pseudopalavras, adaptado ao português europeu por Christophe Santos e Letícia Almeida (respetivamente, investigadores do Imagerie et Cerveau, INSERM U930 – Université François-Rabelais e do Laboratoire Dynamique du Langage, UMR 5596 CNRS – Université Lyon 2, França), a partir da versão francesa (LITMUS-NWR-French), da autoria de Santos e Ferré. O instrumento de base, designado LITMUS-NWR, decorre do projeto LITMUS (Language Impairment Testing in Multilingual Settings), no âmbito de uma ação de investigação europeia (COST Action IS0804 – http://www.bi-sli.org). Por ter vindo a demonstrar contributos interessantes no processo de avaliação de crianças com desenvolvimento típico, com diagnóstico de Perturbação Específica da Linguagem (PEL), e também com autismo, tem sido adaptado a outras línguas.

O estudo da versão portuguesa nasce da parceria entre a Université François Rabelais e o CLUL (Centro de Linguística da Universidade de Lisboa), estando, em Portugal, sob a coordenação científica de Maria João Freitas (FLUL, Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e CLUL), em colaboração com Dina Caetano Alves (ESS/IPS e CLUL).

Entidades parceiras deste projeto

Investigação - parceiros
Investigação - parceiros
Investigação - Parceiros
Investigação - Parceiros