Psicologia

A Psicologia é a ciência, a profissão e a área de estudo que se dedica à compreensão, investigação e intervenção no comportamento e nos processos mentais relativos a indivíduos e a grupos humanos, visando o seu bem-estar, integração, ajustamento e funcionalidade, de uma forma singular e coletiva.

SOBRE A PSICOLOGIA

A Psicologia é a ciência, a profissão e a área de estudo que se dedica à compreensão, investigação e intervenção no comportamento e nos processos mentais relativos a indivíduos e a grupos humanos, visando o seu bem-estar, integração, ajustamento e funcionalidade, de uma forma singular e coletiva. Neste sentido, o campo da Psicologia é multifacetado, podendo ser aplicada em áreas como a Psicologia Clínica – acompanhamentos psicológicos e/ou psicoterapêuticos e avaliações psicológicas – a Psicologia Social e Organizacional, a Psicologia da Educação, do Desporto, Forense e da Justiça, entre outras áreas e com diferentes populações, ao longo do ciclo de vida.

Para além dos métodos e técnicas utilizados, a prática e intervenção psicológicas têm em conta os vários modelos teóricos disponíveis e os vários princípios associados a um exercício cientificamente informado, rigoroso, baseado na evidência e responsável da Psicologia, nomeadamente, princípios como a beneficência e não-maleficência, a confidencialidade ou a competência específica. A prática e intervenção psicológicas concretizam-se salvaguardando ainda o respeito pelas diferenças individuais e o consentimento informado. Os psicólogos trabalham em estreita colaboração com outros profissionais (médicos – p.e. psiquiatras, neurologistas, pediatras -, professores e educadores, assistentes sociais, entre outros), no desenvolvimento de conhecimento e na promoção de um trabalho articulado que beneficie os seus clientes, seja em que contexto for.

Psicologia Clínica
A Psicologia Clínica é a área da Psicologia que avalia, diagnostica e intervém ao nível do tratamento de problemáticas relacionadas com o funcionamento emocional, afetivo, comportamental e relacional dos indivíduos e das famílias e outros grupos, bem como na prevenção e promoção da saúde mental.

Esta especialidade visa, entre outros aspetos, perceber, prevenir e diminuir o nível do sofrimento e da disfunção psicológicos, potenciando o desenvolvimento pessoal do cliente, promovendo o bem-estar e a funcionalidade plena, aumentando o autoconhecimento e ajudando-o a descobrir e a utilizar os seus recursos e capacidades.

A Psicologia Clínica pode atuar de forma individual ou sob a metodologia de grupo (grupos terapêuticos).

Psicologia Educacional

A Psicologia Educacional dedica-se a estudar o processo de educação/aprendizagem em diversas vertentes: os mecanismos de aprendizagem em crianças e adultos, a eficácia de métodos e estratégias educativas e psicopedagógicas e o estudo e intervenção sobre o funcionamento das instituições escolares e dos seus fenómenos. A sua área de trabalho inclui a intervenção nas problemáticas ligadas à aprendizagem, procurando remover as barreiras que podem condicionar o percurso escolar de crianças e jovens nas várias fases académicas.

Orientação Vocacional

Esta especialidade visa auxiliar o jovem na reflexão e processo de tomada de decisão relativamente ao seu percurso académico e profissional, para que possa ser um agente ativo, participante e responsável pelo seu próprio futuro.

Através de ferramentas e provas especializadas, no processo de Orientação Vocacional é realizada uma exploração cuidadosa e aprofundada não só das capacidades, gostos e aptidões do jovem, mas também das diversas opções formativas e profissionais disponíveis. O objetivo será assegurar a construção de um projeto de vida seguro, sólido e melhor informado.

O processo de avaliação de Orientação Vocacional tem início com uma entrevista, que pretende conhecer e recolher informação relevante sobre o historial do jovem em termos do percurso escolar, bem como os seus planos e aspirações. De seguida são realizadas sessões (de número variável) nas quais se aplicam diferentes provas estruturadas de avaliação psicológica e vocacional, no sentido de elaborar o perfil vocacional do jovem (tipos de raciocínio, interesses e aptidões, áreas de maior motivação e melhor desempenho, etc.). No final do processo de avaliação é elaborado e entregue um relatório que apresenta o perfil obtido, assim como a delineação de propostas relativas ao projeto académico e/ou profissional, podendo ser sugeridos cursos, formações e/ou áreas de estudo ou profissionais mais adequadas ao jovem.

Neuropsicologia

A neuropsicologia dedica-se ao estudo dos efeitos de disfunções cerebrais sobre o comportamento e a cognição, bem como à avaliação e ao tratamento de patologias do sistema nervoso central, onde residem as funções nervosas superiores que nos permitem comunicar através de símbolos, aprender, processar, guardar e transmitir vários tipos de informação. Esta especialidade atua sobre processos como a memória, a atenção, a linguagem e as funções executivas, funções fundamentais para termos consciência de nós próprios, para a nossa autorregulação e para a tomada de decisões.

A Neuropsicologia pode identificar, de forma precoce, alterações no desenvolvimento cognitivo e comportamental, para posteriormente fazer um diagnóstico e aplicar a intervenção terapêutica mais adequada.

A Avaliação Neuropsicológica tem como objetivo obter o mapeamento das áreas deficitárias no funcionamento cognitivo, analisando aprofundadamente várias funções cognitivas como: Memória, Atenção/Funções Executivas, Capacidades Percetivas Visuais e Espaciais e Raciocínio, permitindo a realização de um diagnóstico, prognóstico e o delineamento de um plano de estimulação cognitiva.

A Estimulação/Reabilitação Cognitiva visa estimular ou reabilitar capacidades cognitivas, tendo como objetivo melhorar o funcionamento cognitivo ou readquirir uma função cognitiva perdida. Pode ter um carácter:

– Psicopedagógico ou Desenvolvimental, no caso das crianças, e ter como objetivo desenvolver as capacidades cognitivas necessárias para melhorar a performance académica (entre as quais a reeducação de dislexia e discalculia, e o treino de atenção ou memória), ou suprimir atrasos no desenvolvimento.

– Reabilitador ou preventivo, no caso dos adultos, e ter como objetivo reabilitar cognitivamente funções perdidas, ou estabilizar os défices cognitivos existentes, evitando a sua perda.

Grupos terapêuticos & Oficina das emoções

Ver mais aqui.

Aconselhamento parental e familiar

Ver mais aqui.

Avaliação Psicológica da Criança

A Avaliação Psicológica é um processo científico que visa compreender sintomas ou queixas atuais, considerando os vários contextos nos quais o cliente se insere, a sua dinâmica familiar e as características do seu desenvolvimento tanto a nível emocional como cognitivo. Este procedimento não se realiza apenas quando surge alguma patologia, podendo abordar também questões de comportamento, problemas na regulação do sono, ao nível de dificuldades alimentares, adaptação a novos contextos e socialização ou interacção com os pares. A nível da psicopatologia, a avaliação permite identificar sintomas de ansiedade, depressão, questões de sexualidade, trauma e perturbações do neurodesenvolvimento, tais como do espectro do autismo ou de hiperatividade e défice de atenção, entre outras.

Quando devo procurar um Psicólogo?

Psicologia Clínica

Pode atuar em situações como:

  • depressão;
  • ansiedade;
  • medos e fobias;
  • enurese e encoprese;
  • consumos de substâncias;
  • intervenção na crise;
  • perturbações psicológicas severas;
  • problemas de sono e de alimentação;
  • problemas de comportamento e relacionamento;
  • agressividade;
  • isolamento;
  • luto e perda;
  • separações e outras crises emocionais, familiares e relacionais;
  • procura de desenvolvimento pessoal;
  • avaliação psicológica.
psicologia mr terapias clínica
psicologia mr terapias clínica
Psicologia Educacional

É especialmente adequada em situações de:

  • dificuldades cognitivas;
  • défice de atenção/concentração;
  • métodos de estudo;
  • gestão do tempo;
  • ansiedade perante as avaliações;
  • bullying;
  • abandono escolar;
  • intervenção ao nível primário, secundário e terciário em situações de risco escolar;
  • outras dificuldades particulares que possam estar relacionadas com o insucesso escolar, as dificuldades de aprendizagem e o funcionamento psicológico dos indivíduos em contexto educativo.
Neuropsicologia

Intervém em situações como:

  • Perturbações do Neurodesenvolvimento – Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção e Perturbação do Espectro do Autismo;
  • Perturbações de Aprendizagem Específica (dislexia/ disgrafia/ discalculia);
  • Deficiências Intelectuais ou prejuízos ao nível das funções e do desempenho cognitivo;
  • Estados demenciais;
  • Lesões cerebrais decorrentes, p.e. de Acidentes Vasculares Cerebrais ou Traumatismos Crânio-encefálicos;
  • Esclerose Múltipla;
  • Doenças neurológicas tais como Alzheimer e Parkinson;
  • Verificação de Incapacidade para Protocolos de Reforma, nos adultos;
  • Atraso Global do Desenvolvimento
psicologia mr terapias clínica

Fale connosco!